O que eu estou lendo

E aí, leitores. Beleza?

Queria pedir desculpas por estar sumido por tanto tempo, mas minhas aulas começaram e ainda estou me adaptando a nova rotina. Vocês não devem saber, mas meu curso é integral (manhã e tarde), ou seja, meu tempo para leitura está bastante limitado! Vou postar toda terça, que é o único dia da semana que eu tenho livre para fazer minhas atividades da faculdade e minhas leituras. Mas vamos lá. O que eu estou lendo nesse começo de ano

1. Contos de Imaginação e Mistério - Edgar Allan Poe.


Em 1919 a editora londrina George G. Harrap & Co. lançou uma antologia de contos de Edgar Allan Poe, que àquela altura já era reconhecido como o pai das histórias de suspense e mistério. A edição, porém, não se limitava a reproduzir as narrativas: luxuosa, ela foi ilustrada pelo irlandês Harry Clarke (1889-1931). É exatamente essa edição que o selo Tordesilhas lança no Brasil, mas com um precioso acréscimo: posfácio de Charles Baudelaire (1821-1867), primeiro tradutor de Poe para o francês e a reconhecer a genialidade do escritor norte-americano. Contos de imaginação e mistério chega às livrarias brasileiras junto com o lançamento do filme O corvo (The Raven), dirigido por James McTeigue e estrelado por John Cusack (no papel de Poe, que é acusado de ser um serial killer que executa suas vítimas conforme o enredo dos contos). No livro, narrativas célebres como “Os assassinatos na Rue Morgue” (sobre o mistério do brutal assassinato de duas mulheres em Paris, investigado e solucionado pelo detetive Dupin), “O poço e o pêndulo” (sobre um herege preso e torturado pela Inquisição) e “A queda da casa Usher” (o narrador, hóspede da lúgubre mansão, descreve a melancólica estranha decadência de uma família) estão ao lado de outras menos conhecidas ou citadas, mas nem por isso menos brilhantes: “Os fatos no caso do sr. Valdemar” (no qual o protagonista permanece hipnotizado enquanto morre, podendo assim “assistir” à própria morte), “Silêncio: uma fábula” (longo diálogo entre o demônio e o narrador) e “Leonizando” (narrativa de viés absurdo, em que a personagem e obcecada pelo estudo do nariz). São 22 histórias, ao todo. Além das ilustrações de Clarke e do posfácio de Baudelaire, o volume traz ainda rigorosa referência das edições onde os contos foram publicados pela primeira vez.




Edição limitada de Sob a redoma, livro que deu origem à aguardada série de TV, com nova capa. Em Sob a redoma, o mestre do suspense apresenta uma angustiante história de luta pela sobrevivência. Na trama, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Os moradores da cidade percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva. Sob a redoma é um thriller que traz como reflexão a potencialidade das ações humanas para o bem e o mal.




What if your whole world was a lie? What if a single revelation - like a single choice - changed everything? What if love and loyalty made you do things you never expected? The explosive conclusion to Veronica Roth’s #1 New York Times bestselling Divergent trilogy reveals the secrets of the dystopian world that has captivated millions of readers in “Divergent” and “Insurgent”.



4. O Dom - James Patterson.

Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos... Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor... Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas. Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty... Ou para, finalmente, matá-la.





É isso, pessoal. Para quem acha estranho eu estar lendo vários livros ao mesmo tempo, acreditem, faço muito isso! É muito raro eu me focar em apenas uma história por vez. 

Espero que tenham gostado! Se gostou, não esqueça de curtir nossa página no Facebook e de nos seguir no Twitter e Instagram

Abraço, Fernando.


2 comentários: