Estilhaça-me - Tahereh Mafi











“Ninguém sabe por que o toque de Juliette é letal, mas o Restabelecimento tem planos para ela. Planos para usá-la como arma. Mas Juliette tem seus planos. Após uma vida inteira sem liberdade, ela descobriu uma força para lutar contra todos pela primeira vez — e para obter um futuro com o único garoto que ela pensou que fosse perder para sempre.”
Com uma narrativa inovadora, Tahereh Mafi relata a vida de Juliette, uma jovem considerada extremamente perigosa por possuir um toque letal, que fica aprisionada durante 264 dias em uma cela escura e solitária. Até que um dia um garoto – Adam – é mandado para sua cela, desde então a vida de Juliette muda radicalmente, já que esse garoto foi especialmente designado pelo Reestabelecimento para espioná-la. O Reestabelecimento é a promessa para um mundo que encontra-se em total desordem, no entanto, o poder assume a importância maior e o Reestabelecimento não consegue cumprir suas promessas. 



É Warner quem lidera este movimento, obcecado por poder decide buscar ajuda de Juliette e de seus dons para ter todo dominío e controle sobre tudo e todos. Porém, ele não conta com a oposição de Juliette, que se revolta e decide que não cederá às vontades dele. É aí que o verdadeiro inferno começa na vida de Juliette, pois mesmo sem querer ela é um instrumento de dor. Para sua supresa ela encontra refúgio em Adam e então eles desenvolvem uma atração. A partir daí eles começam a cogitar hipóteses para fugir do controle de Warner e tentar fazer algo para salvar a população. Juntos Adam e Juliette desenvolvem muito mais que uma linda história de amor, eles se transformam em uma esperança para um mundo melhor.


Tenho procurado distopias pra ler, quando me indicaram Estilhaça-me não dei a devida importância, mas algum tempo depois entrei na livraria e a capa me chamou atenção e as frases inscritas na mesma. Foi aí que decidi dar uma chance a Tahereh Mafi, confesso: não me arrependi. O livro é estimulante em todos os sentidos, um pouco confuso, mas impressionante.

A autora soube detalhar exatamente a mente conturbada de Juliette, sem deixar a descrição exaustiva e entediante. A história é repleta de metáforas, dando um caráter diferente ao livro, isso se encaixou bem à “loucura” da personagem ex-confinada ao se expressar.

O desenrolar do livro é emocionante e depois que começa você não consegue parar, a estória me fez sofrer do extremo desespero ao completo alívio. Tahereh me surpreendeu com sua obra instigante. Juliette, Adam, Warner e os outros personagens me deixaram querendo mais e logo venho contar a vocês sobre a continuação da trilogia. Livro super indicado!

 

2 comentários:

  1. Muito boa a resenha! Fiquei curioso pra ler o livro, não sabia que esse era uma distopia. Parabéns pessoal!

    ResponderExcluir
  2. Fico muito feliz por você ter gostado do livro!
    Eu abandonei a leitura antes da metade... Não me identifiquei nem um pouco com a personagem, e ela me incomodava muito. No começo, achava a narrativa muito legal, com todas as coisas que ela queria dizer, mas acabava não dizendo, e dizia mesmo assim. Mas, ao longo do livro, isso começou realmente a me incomodar. Não engoli a Juliette. :(

    Abraços!
    http://porenseetcs.blogspot.com/

    ResponderExcluir