Maze Runner - Correr ou Morrer











Você é claustrofóbico? Então não leia Maze Runner! 

Mesmo com a grandeza da Clareira, você poderá se sentir mal pelo fato dos garotos estarem aprisionados dentro dela. A sensação de aprisionamento é um pouco difícil de se imaginar. 

O primeiro volume da saga, conta em terceira pessoa a história vivida por Thomas, o garoto de 16 anos (provavelmente) que não se lembra de nada de sua vida antes de ser lançado na Clareira. Ao chegar na Clareira, Thomas se vê cercado por garotos, de idades variadas, com regras de convivência rígidas em prol da sobrevivência. Assim como a Clareira, Thomas descobre sobre o Labirinto, que cerca a todos. A primeira regra é: não entre no labirinto, a não ser que você seja um Corredor (encarregados de mapear o labirinto).



A rotina é bem simples, todos os dias os Corredores devem vasculhar o Labirinto para mapeá-lo, regressando antes que suas portas se fechem, o que ocorre pela noite, pois aqueles que ficarem presos só resta uma única certeza: jamais correrão novamente. 





O Labirinto é povoado por criaturas horríveis – metade animais, metade máquinas – que são chamadas de Verdugos. Os Verdugos possuem agulhas para picar e matar aqueles que aparecerem na sua frente.

Os Criadores do lugar, enviam uma vez por mês um novo garoto para se juntar ao grupo e, uma vez por semana, enviam suprimentos para que eles possam permanecer vivos. 

Após a chegada de Thomas, as coisas começam a complicar. Dois dias depois de sua chegada, a Caixa que os traz para a Clareira revela um novo membro fora da hora. Mas desta vez, quem vem é uma garota, que carrega um bilhete escrito: “Ela é a última”. 



O que seria pior que as portas do Labirinto se fechando todas as noites impedindo que você saia de lá? Agora imagine se elas nunca mais se fechassem e você fosse obrigado a viver com os Verdugos na Clareira.



Sem mais delongas e spoilers, a história de Maze Runner é incrível. Pelo menos na minha opinião. Livro nota cinco e quem é admirador de distopias, tem que lê-lo! 

Gostou da resenha? Comente! Não deixe de interagir =)



Para assistir o filme online, clique aqui.


0 comentários:

Postar um comentário