LUA DE LARVAS - SALLY GARDNER



O livro dessa semana foi o primeiro que comprei na Bienal do Livro 2014, em São Paulo, e um dos responsáveis pela minha ida ao evento, Lua de Larvas, da Sally Gardner. 

Por pouco o livro não é considerado um Haicai, os capítulos são bem curtos e deixam a leitura rápida. O início pode deixar o leitor confuso, mas a história vai se revelando aos poucos, aumentando a curiosidade pelo desfecho.



A inocência de Standish, e sua visão simples do mundo, da leveza a uma história tão pesada em que um governo totalitário controla seus cidadãos e os separa em zonas. Com a chegada do homem a Lua, vários acontecimentos transformam a vida de Standish, como a chegada de Hector, que em pouco tempo se torna seu melhor amigo. Os dois vivem aventuras imaginárias com o objetivo de chegar ao planeta Júniper, mas logo a diversão é interrompida quando Hector e sua família são afastados de Standish, e é quando a verdadeira aventura começa. 

Standish vive com seu avô, que o ajuda a enxergar o mundo em que vivem da melhor forma, além de protegê-lo.



Embora pareça infantil, o livro traz passagens realmente fortes como a morte de um garoto após ser espancado pelo diretor de sua escola, e a invasão da casa do protagonista, mas tudo do ponto de vista inocente do menino. 

Foi uma das melhores leituras do ano, e uma das mais rápidas também, embora seja a quinquagésima trigésima sexta distopia, traz diferenciais pela sua premissa infantil e também por possuir um único volume (finalmente uma história que não precisa de 3 ou 4 livros para ser concluída). As ilustração conversam com a história, embora não a representem diretamente (são basicamente compostos por ratos, larvas e moscas). 

O estande da WMFMartinsFontes na Bienal recebeu a autora para um bate-papo com fãs, se você participou ou leu o livro, deixe suas opiniões nos comentários.


Até a próxima! :D

1 comentários:

  1. Ainda não li esse livro, mas lembro que ano passado ele foi muito falado.
    Eu prefiro livros únicos para leitura, sem depender de continuações, mas se for trilogias, leio do mesmo jeito :)
    Sua resenha deu uma boa visão do que esperar do livro e uma coisa que me faria ler é ser narrado pela ótica do menino. As ilustrações também são bastante agradáveis.
    Abraços.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir