PRIMEIRAS IMPRESSÕES - A Escolhida - Amanda Ághata Costa









Olá, leitores! Como estão? Hoje o post é sobre as minhas primeiras impressões acerca do livro "A Escolhida", da autora nacional Amanda Ághata Costa. Recebi 11 páginas (prólogo e o primeiro capítulo), além de marcadores e um bilhete muito bem bolado! Obrigado, Amanda! =)



Antes de fazer o pedido para receber essas páginas, li a sinopse do livro para saber se eu estava interessado ou não. O legal é que quando chegou, eu já não tinha mais noção da história, ou seja, tudo acabou sendo uma surpresa. Uma surpresa mais que agradável! 

SINOPSE: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota dispersa na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais desde a infância. Devido à sua aparente doçura e beleza, ninguém seria capaz de supor que, além de um anjo, ela também é um demônio com sede de poder. Os espertos deveriam manter-se distantes, mas há olhares que não deixam de admirá-la. Egran não desperdiçaria a chance de apoderar-se de habilidades tão interessantes: ela é a escolha perfeita. Entretanto, nem todos se sentem realizados. O círculo seria um refúgio ideal para os demais feiticeiros, se o próprio líder não os tratasse como marionetes descartáveis. Movidos pelo medo e controlados pelo mestre, os componentes do grupo obedecem, sem pestanejar, às ordens recebidas. Ao se ver arrastada para lá, Ari se encontra diante de situações improváveis, arriscando-se a expor mais do que gostaria. Para ela, sentir é algo que sempre esteve fora de seus limites. Não poderia vivenciar qualquer forma de emoção, esta era a promessa. Até que Luke surge em seu caminho e abala as estruturas congeladas, derretendo-as e modelando novos conceitos. O amor realmente fará brotar a alegria? Ou irá arrastá-la diretamente para a morte? O passado obscuro de Ari será o suficiente para fazê-la estilhaçar de uma vez por todas, não restando oportunidades para uma nova tentativa de se isolar do mundo.

A trama conta a história de Ari, um anjo negro que não deixa de lado o seu desejo de matar. Ela afasta todos ao seu redor, tornando seu mundo cada vez mais fechado e solitário. Ari é "viciada" em caçar e quando está indo para mais uma de suas caças, é abordada por feiticeiros que querem lidar sobre assuntos mais complicados com ela. É aí que a história começa. 




A escrita da autora é incrível. Senti leveza nas palavras e bom condicionamento da trama. Sua forma de se expressar me impressionou. A leitura é fluída e, com certeza, você se apaixonará pela história. Assim como eu! Li apenas algumas páginas e já quero devorar o restante. A capa chama bastante atenção e é incrivelmente bonita.


Eu nunca li nada que envolvesse anjos e nem pretendia. Mas a premissa de A Escolhida chegou para mudar isso. Não esperava que eu fosse gostar tanto, mesmo tendo lido tão pouco! 

Por fim, gostei muito do prólogo e do primeiro capítulo. Fui fisgado e não quero mais largar a isca! Tenho bons pressentimentos de que essa história me renderá várias emoções.


1 comentários:

  1. Oi! Gostei bastante da premissa do livro, além de ter achado a capa legal, apesar de haver uma pessoa nela (geralmente não gosto de capas assim).
    Ah, também achei o bilhete que você recebeu super descolado, hue.
    Beijo.

    Choque Literário

    ResponderExcluir