A RAINHA VERMELHA - VICTORIA AVEYARD











Olá, leitores!!! Como estão? Gostaria de apresentar a vocês a mais nova colaboradora do blog: BRUNA HELENA! o/ Essa é a primeira resenha dela de muitas que virão. Espero que gostem =)


O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.

“Uma sociedade dividida pelo sangue. Um jogo definido pelo poder.” 

Alcançando o 1° lugar na lista de Best-Sellers do New York Times, ganhando como Melhor Autor Estreante 2015 pelo Goodreads e os direitos cinematográficos comprados pela Universal (deverá ser produzido por Poya Shahbazian, a mesma de Divergente), Victoria Aveyard não decepcionou com sua obra de estreia. 





A junção de uma capa chamativa, uma sinopse intrigante e um marketing impecável fizeram com que “A Rainha Vermelha” ganhasse rapidamente espaço na maioria das estantes. 

A trama do livro gira em torno de uma sociedade distópica dividida pela cor de sangue. De um lado, temos os de sangue Prateado, que constituem a realeza e a nobreza, donos de poderes sobrenaturais como a manipulação do fogo e da água. Eles comandam Norta, país ao qual somos apresentados, e são divididos por Casas, onde cada uma possui sua cor e poder. 

Do outro lado, temos os de sangue Vermelho, meros plebeus que formam a base operária do país. Destinados a servir aos Prateados. Vivem em condições precárias e, se não tiverem um emprego - o que é bastante difícil de conseguir -, são recrutados para a Guerra quando completam 18 anos. 


Esta é a verdadeira distinção entre prateados e vermelhos: a cor do sangue. Esta única diferença os torna mais fortes, mais inteligentes e melhores do que nós.
A história é narrada em 1° pessoa por Mare Barrow, uma vermelha que vive em Palafitas, um vilarejo muito humilde. Mora com sua mãe, seu pai, que voltou para casa com sequelas da guerra, e sua irmã mais nova. Diferentemente de sua irmã, que trabalha como costureira, Mare não possui uma ocupação e furta para ajudar sua família. Seus três irmãos mais velhos foram recrutados e, como Mare está prestes há completar 18 anos, ela será a próxima. Seu melhor amigo e vizinho órfão Kilorn se encontra na mesma situação. As chances de voltarem vivos para casa são mínimas, e ela passa os dias procurando um meio de mudar esse destino. 
Estou destinado ao recrutamento tanto quanto você, mas eles não vão me pegar. Vamos fugir.


Mare arranja um jeito deles fugirem, mas precisarão de dinheiro para isso, coisa que não possuem. Determinada a conseguir a quantia pela liberdade, Mare rouba cada vez mais. No entanto, em uma de suas tentativas, ela conhece um jovem misterioso, que lhe ajuda. No dia seguinte, Mare é convocada a ir trabalhar no palácio real. E, já em seu primeiro dia, ela tem que trabalhar na Prova Real, evento no qual jovens prateadas das Grandes Casas exibem seus poderes para conquistar o trono de princesa. Ali, ela descobre que o príncipe herdeiro é, na verdade, Cal, o jovem misterioso que a ajudou. E, em meio ao evento, algo totalmente inesperado acontece e Mare revela um poder do qual nunca sonhou possuir, afinal, ela é uma vermelha, e vermelhos não possuem nenhum tipo de poder. 
- Você não é prateada. Seus pais são vermelhos, você é vermelha, seu sangue é vermelho – resmunga a rainha andando em círculos diante da minha cela – Você é um milagre, Mare Barrow, uma impossibilidade. Algo que nem eu consigo entender, e já vi você por inteiro. 


Para escondê-la dos prateados, que não podem saber a cor de seu sangue, e, para acalmar as rebeliões dos vermelhos, o rei obriga Mareena, não mais Mare, a fingir que é uma prateada perdida de uma Casa extinta e a torna princesa, prometendo sua mão a seu filho mais novo, Maven. Vivendo no meio de prateados, Mare tem que se adequar a vida deles, aprendendo a como se comportar, a controlar seus poderes e conviver com os dois príncipes: Cal e Maven. Cal, por sua vez, é um rapaz centrado e comprometido com suas obrigações, que adora se disfarçar de um Vermelho e vagar pelos vilarejos. Sendo filho do primeiro casamento do rei, é o herdeiro do trono. Maven é o extremo oposto de Cal, sendo reservado e quieto, vivendo sempre as sombras do pai e do irmão. 
- Você é algo completamente novo. Nem vermelho, nem prateado. Algo novo. Algo mais.
O livro é totalmente focado na distopia, nos poderes, na política e nas lutas pelo poder, deixando o romance em segundo plano. Como toda boa distopia, temos os rebeldes, vermelhos insatisfeitos, que lutam para derrubar a monarquia. Nossa mocinha e um especial aliado unem-se aos rebeldes, denominados como A Guarda Escarlate. 
Vocês se consideram os donos do mundo, reis, deuses. Mas seu império está no fim. Enquanto não nos reconhecerem como humanos, como iguais, a guerra baterá à porta das suas casas. Não nos campos de batalhas, mas nas suas cidades. Nas suas ruas. Onde vocês moram. Vocês não nos veem, e por isso já estamos em todo lugar. E nós vamos nos levantar. Vermelhos como aurora.


Nesse jogo de poder e sobrevivência, não se pode confiar em ninguém. Todos são suspeitos, todos são indecifráveis, e, acima de tudo, todos podem trair. 
E é por isso que corre perigo, por todos os lados... Todo mundo trai todo mundo.
A Rainha Vermelha não é algo completamente inovador. Não é o livro que vai te fazer quebrar a cabeça querendo saber como a autora teve a ideia de criar um mundo como esse. Entretanto, a escrita de Victoria te envolve de um jeito que é impossível pausar a leitura. Tiveram momentos em que me pegava tendo pensamentos de como se estivesse vivendo aquilo, vivendo a vida da Mare, como se eu fosse ela. 

O final foi fechado com uma reviravolta capaz de dar um nó na cabeça. Confesso que estou louca pela continuação, “A Espada de vidro”, que será lançado em Fevereiro/2016. Antes disso, porém, a Editora Seguinte irá lançar no mês de Janeiro/2016 o livro “Coroa Cruel” que reunirá os contos ‘Canção da Rainha’e ‘Cicatrizes de Aço’, além de um mapa de Norta e um trecho exclusivo do tão aguardado segundo volume. 



A obra não deixa nada a desejar. Ela é 8 ou 80. Ou você ama, que foi o meu caso, ou você detesta. Indico o livro para os fãs de distopias e fantasias. Quem gostou da trilogia “Grisha”, “Legend” e “Divergente” provavelmente também irá se deliciar com a história criada e escrita por Victoria Aveyard. Não posso deixar de citar também, o famoso “X-Men”. Alguns acharam que a semelhança entre ambos não ficou muito boa. Já eu, consegui enxergar apenas o lado positivo dessa comparação, o que eu mais amava em “X-Men”, que eram os poderes sobrenaturais, eu vi em “A Rainha Vermelha”. 

A minha dica é: vá sem preconceitos, evite comparações e também se apaixone por esta incrível história. 

35 comentários:

  1. No lançamento de A Rainha Vermelha eu fiquei bem curiosa. Tipo, distopia e a galera pirando, pensei "tem que ser bom", hahahahahahaha. Depois fui enrolando e acabei deixando de lado, mas agora fiquei com vontade de ler de novo, hahahahahaha. Principalmente depois de ler que em alguns momentos você se envolveu tanto que se pegou tendo pensamentos como se estivesse vivendo aquilo!

    Vai pra lista de desejos, hahahahaha!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paty! Tenho certeza de que não vai se arrepender de ler. A história e a escrita da autora é assim mesmo, te envolve. Espero que goste. Depois venha me contar o que achou. :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Já escutei muitas pessoas falando que esse livro é a copia de várias séries/sagas... Whatever. Mas li algumas resenhas, principalmente as que as pessoas gostaram, conversei com algumas pessoas e cheguei a conclusão de que é meu tipo de livro. Sabe, é complicado fazer algo super original hoje em dia, tudo já foi feito. Se eu resolver fazer uma escola e dividir os alunos em grupos vão dizer que é uma copia de Harry Potter, se eu inventar em fazer uma história onde varias garotas estão em busca de conquistar um garoto é a seleção... Não tem como fazer algo diferente, em algum momento alguém vai fazer algo parecido. Alguns podem odiar outros podem amar e A Rainha vermelha tem tudo para eu amar ;)
    Parabéns pela resenha.

    Blog: http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de distopias, acho elas com tudo muito semelhantes. Já li coisas boas do livro, mas ele não me conquista de qualquer forma.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  5. Olá Bruna, tudo bem? :) Antes de mais, seja bem vinda, acho que não poderia ter começado de melhor forma do que fazer resenha desse livro maravilhoso. Concordo com vc, realmente ou se ama ou se odeia, e sem dúvida eu faço parte dos que ama.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  6. Amiga olha eu estou querendo muito fazer a leitura desse livro.
    Eu só tenho o primeiro aqui para ver se eu irei gostar, porque não adianta nada eu pegar o segundo e odiar né? Mas tenho visto muitos comentários positivos sobre ele e estou com expectativas boas, até porque quero entrar mais nesse mundo distópico. Gostei muito do desenvolvimento da sua resenha. Muito bem escrita. Parabéns!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-falsiane.html

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha! Me deixou bem curiosa para ler o livro. Principalmente depois de ler que o romance fica em segundo plano (até que enfim! Kkk) E depois de citar X-Men pois sou apaixonada pela franquia.
    Enfim, já quero esse livro pra ontem!
    Beijos
    Gaby

    ResponderExcluir
  8. Querendo muito ler esse livro... A capa é show e amei sua resenha! bjs

    ResponderExcluir
  9. Bruna, parabéns pela Resenha! Ainda não li o livro, mas fiquei super empolgada!
    Bjs

    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá linda,

    Eu fui 8 haha.
    Não gostei do livro, porque virou uma bagunça sem fim. Fantasia e Distopia unidos de uma forma sem harmonia e as passagens de cena são muito rápidas e a falta de uma explicação anterior da história dos vermelhos e prateados deixou a obra mais mal feita. Ela poderia ter introduzido a história e depois levado Mare para o mundo dos prateados.

    E espero que Mare pare de ser essa jovem chata, devagar e manipulável. Que a descoberta da traição maior ela acorde e procure traçar seu futuro.

    E eu vou ler a continuação porque quero saber mais do Maven que foi o único personagem que em cativou.

    Beijos!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Já faz tempo que quero ler esse livro, daqui a pouco a série toda é lançada e eu ainda não consegui nem comprar o primeiro. Nisso que dá ser pobre.
    Parabéns pela estreia e pela resenha.

    bjs.

    http://ciadoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Aeee, somos duas esperando a continuação! Também foquei mais no lado positivo, aliás, nem parei para pensar muito nisso durante a leitura, rs. Ótima resenha!

    Beijos

    Leituras & Fofuras

    ResponderExcluir
  13. Oi Bruna, sua linda, tudo bem
    Esse livro está no topo da minha lista de desejados. Além de gostar de distopia, todos falaram tão bem, que é impossível resistir. Mesmo que a autora não tenha focado no romance, eu não quero ela com o filho mais novo do rei, eu a quero com Cal, risos... Acho que vou adorar esse livro, não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá Bruna,
    É bem isso que você diz, essa obra é 8 ou 80.
    Ainda não sei onde me enquadraria, por isso tenho muita curiosidade de ler.
    Eu adoro X-Men e espero adorar a leitura, pois é horrível se decepcionar :(
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Bru, eu ainda não li mas você acredita que eu não sabia que esse livro tem continuação? enfim, eu acho essa história da cor do sangue muito curiosa, sei pouco sobre o livro, mas pelo que eu li aqui na resenha, a história é muito intrigante mesmo e eu quero muito ler, acredito que eu vá gostar tanto quanto você e sobre o final, quero descobrir o que aconteceu pra vc ficar com esse nó =D

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Ainda não li A Rainha vermelha mas meu objetivo é lê-lo nesse carnaval. Espero que eu seja o tipo de pessoa que ama, pois muitos falam bem dele e a marketins, como você mesmo disso, foi muito bem feita.

    ResponderExcluir
  17. Ganhei o livro em uma promoção e ainda não tive o prazer de ler. Concordo com você que a capa é linda, o título chamativo e o marketing em cima dele foi impecável. Ninguém falava de outra coisa e agora só falam nas continuações. Parece ser uma distopia intrigante, mesmo que não tão original. Se virar um filme, serei a primeira na fila do cinema!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  18. Olá, gostei muito da sua resenha! O livro parece muito interessante. Realmente, às vezes o principal do livro nem é se o enredo é inovador ou super original, mas sim se o autor/autora sabe contar a história de uma forma envolvente, né?
    Abraços,
    http://chubbleeeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Já vi esse livro em vários lugares, já cheguei a pegá-lo na mão em uma livraria. Mas nunca me senti compelida o suficiente pra lê-lo. Já vi pessoas falando super bem, e outras muito mal. Eu estou fugindo de distopia, tive algumas péssimas experiências com essas contemporâneas. E fiquei mais pé atrás ainda quando você comparou com x-men, que medo. Eu adoro as hqs de x-men, e me assusta muito pensar que esse livro tem semelhanças, mesmo que seja só nos poderes.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  20. Olá, gostei muito da resenha. Eu li esse livro e também estou contando os dias para o lançamento do segundo. Achei a história eletrizante e o final me deixou surpresa!

    ResponderExcluir
  21. OI Bruna, este livro está realmente viciado por leitores por todas as redes que eu sigo. Me parece um pouco diferente das histórias que leio, até porque não leio muito distopias, mas se tem toda esta tensão e ação que você fala, tem que ser bom. Eu li uns livros de reinos e tudo o mais mas era mais de fantasia. A capa é simples e mesmo assim chama a atenção, apesar de não ter imaginado a sinopse desta forma.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  22. Olá, sabe que eu não tenho vontade de ler esse livro, seilá mas distopia não é o meu gênero favorito e são poucos os livros que eu gostei até hoje assim, talvez um dia eu dê uma chance ao livro, mas não no momento.

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  23. Já perdi a conta de quantas resenhas li desse livro, e a maioria são positivas. Amo distopias, mas esse livro não me instigou muito mesmo com todas as indicações que já recebi. A capa é linda e sua resenha está muito boa!

    Beijos.
    http://www.escritacolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Também amei essa história! Amo distopia e fantasia, e essa obra me apresentou o melhor dos dois gêneros. Adorei como a coisa dos poderes foi trabalhada, e adorei mais ainda como a autora delineou o cenário, e como conseguiu nos fazer desconfiar de tudo e de todos até dar nó na nossa cabeça! Estou super ansiosa pela continuação.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  25. Oii
    Adoro distopias! E estou bem curiosa sobre esse livro. Tem muita gente falando super bem. Quero muito ler! Adoro livros que dão nó na cabeça. Assim que possível lerei!
    Bjus

    ResponderExcluir
  26. Oiee ^^
    Achei a Mare tão badass ♥ Gostei MUITO desse livro, ele se tornou um dos meus favoritos do ano passado, e não vejo a hora de ler a continuação. A reviravolta do final foi mesmo chocante, eu fiquei boba, pois achava que outra pessoa seria responsável por aquilo, sabe? Gostava bem mais do M. :/
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Essa capa é simplesmente MARAVILHOSAAAAAAA rsrs.... já o enredo não me chamou tanto a atenção assim =(... Sempre vejo esse livro nas livrarias, acho lindo, mas acabo desistindo de comprar, porque acho que não vou gostar da história e, mesmo com resenhas maravilhosas, ainda não sinto essa vontade de ler!! Vai entender, né!!! rs

    Sua resenha ficou ótima.... parabéns!

    Bjbj
    Keyla - http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi, Bruna!

    O começo da sua resenha disse tudo: " junção de uma capa chamativa, uma sinopse intrigante e um marketing impecável fizeram com que “A Rainha Vermelha” ganhasse rapidamente espaço na maioria das estantes." Estou com ele na minha estante e estou louca para começar a leitura dele. Espero ler ainda esse mês. Sua resenha está muito bem desenvolvida, e me instigou ainda mais a mergulhar nas páginas de Rainha Vermelha.

    Beijos,
    Dai | Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  29. Comecei a ler "A Rainha Vermelha" hoje e estou completamente apaixonada pela escrita da Victoria. A forma com que ele escreve é algo surpreendente, você não consegue largar o livro por nada do mundo. A estória é realmente viciante, espero continuar com essa boa impressão até o final do livro. :D

    Beijos!

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Oi Bruna, tudo bem?

    Tenho bastante vontade de ler o livro, já que eu amo fantasia e adoro distopia, e gostei muito dessa união. O livro parece ser bem construído, como você disse, não tem nada de realmente original, mas a escrita da autora parece ser envolvente, e gostei da divisão, e saber como a Mare vai viver no palácio, tendo que fingir ser algo que não é. Gostei desse final de dar nó na cabeça, e que bom que o segundo já está para ser lançado.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  31. Oie
    muito legal sua resenha, eu tinha o livro mas acabei dando para uma amiga, talvez um dia eu leia e espero gostar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Eu tinha lido uma resenha desse livro que me desanimou completamente e já estava pensando em nem chegar perto dele. Mas que bom que encontrei sua resenha. Ela me fez querer ler o livro, principalmente por você dizer que ou é 8 ou 80, ou ama ou odeia. Adoro quando os livros não nos deixam ser indiferentes...
    E a capa é tão linda!!!!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  33. Oi, Bruna
    Talvez o segredo seja esse: ir com a mente aberta. Já vi muita gente dizendo por aí que o livro é uma mistura louca de várias sagas famosas, mas é tão difícil (senão impossível) criar algo completamente original hoje em dia. Acho que o clichê existe por um motivo: porque ele funciona e dá certo kkk
    Bom, já tenho o livro aqui na minha estante e espero lê-lo logo. Esse final de que todos falam está me matando de curiosidade.

    Beijo,
    João Victor - De cabeça para baixo | All Pop Stuff

    ResponderExcluir
  34. Oi Bruna,

    Esse foi um dos melhores livros que li ano passado. Adorei a narrativa ser focada quase que totalmente só na distopia, adoro esse gênero. Ele faz referencia a outros livros lançados, mas isso não me incomodou nem o deixou menos 'novo' para mim.

    Quero muito ler a continuação!!

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  35. Oi, Bruna!
    Mesmo que a premissa pareça interessante e eu veja muitas opiniões positivas sobre ele, ainda não fui fisgada. Não leria. Não digo nem por preconceito: é por falta de motivação mesmo.

    Celly
    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir